Devaneios Noticia Textos do leitor

Não é fácil ser um romântico…

Um verdadeiro romântico

Sempre vou me lembrar de como tudo começou, 11 de setembro de 2010, por volta das duas da tarde de um sábado. Era o seu primeiro beijo, o primeiro romance, era o começo de uma história. Sempre vou me lembrar dos nossos primeiros encontros, de toda a inocência de dois adolescentes descobrindo o amor. Sempre vou me lembrar do nosso primeiro filme juntos, que por coincidência se chamava “First time”.

Lembro sempre dos nossos primeiros presentes, e mais importante, sempre vou me lembrar de quando eu vi no seu sorriso que eu estava apaixonado pela primeira vez. Talvez todas essas memórias sejam uma expressão de romantismo. Mas não são só elas que fazem um cara romântico. Talvez o que me fazia ser romântico eram as vezes que acalmava os seus medos, ou deixava um texto bonitinho para você acordar lendo e se sentir feliz.
Ou talvez o romantismo estava em pequenas coisas, como em apelidos bobos, nossas playlists ou no simples fato de se sentir bem quando próximos. Em todas essas memórias, sempre me pergunto por que não temos isso mais. Os textos já não adiantam, as declarações e as demonstrações não causam impacto e a reciprocidade talvez não exista mais.

Por isso minhas esperanças já estão acabando, e eu peço desculpas por isso, eu não queria que acabassem. Sempre sinto que lá no fundo, bem no fundo, há uma chance de estarmos juntos novamente. Mas está difícil, a cada dia eu acredito um pouco menos, e um pouco menos e um pouco menos. E não sei se consigo acreditar de novo. Eu queria que simplesmente pudêssemos dar adeus a todas as coisas ruins que nos cercaram. Dizer adeus a tudo que nos impede de ficarmos juntos. Dizer adeus a todo esse sentimento de estar sozinho, e então voltarmos.

Imagino que já esteja cansada de me ver correndo atrás, tentando recuperar o que eu perdi, por minha própria culpa. Portanto, creio que a minha despedida para você esteja próxima, por isso eu peço um sinal, qualquer palavra que me faça ficar, que me faça insistir, que me faça querer ser de novo o romântico que sempre fui. Sempre nos ensinaram que devemos correr atrás de quem amamos, que devemos insistir mesmo quando tudo parece perdido. E eu não quero crer que tudo está perdido, quero crer que você ainda me ama, que ainda quer estar comigo.

Então por favor, venha o mais rápido que puder, porque amar é a melhor coisa que nós podemos fazer um pelo outro.

 

Este texto faz parte da coluna semanal de Túlio Lauar, novos textos toda segunda-feira.

Sobre o autor

Equipe HIMYM

Responsáveis pelo site mais legen... wait for it... DARY do mundo! Henrick, Erwin e Eduardo são três amigos que resolveram contar a todos a história sobre como Ted narra sua vida em HIMYM.

  • FOXMAN

    Chega a bater aquele feels! Excelente texto!